Associação plantando Sonhos

A Associação nasceu a partir de pessoas que foram se encontrando e compartilhando sonhos pelos caminhos e oportunidades que o município Águas de São Pedro proporciona, local onde atua a associação.

O Município

Águas de São Pedro, que é uma cidade brasileira do estado de São Paulo, é a única Estância do país planejada e construída com a finalidade específica de ser um local de cura e lazer, garantias da qualidade de vida de seus habitantes e turistas. É o segundo menor município brasileiro em extensão territorial, 3,612 Km — o primeiro é o município de Santa Cruz de Minas/MG com 3,565 Km (IBGE)[1] — e faz somente limite de território com o município de São Pedro.

Não existe indústria e nem zona rural, a cidade tem sua economia voltada exclusivamente ao turismo. Possui clima temperado, ligeiramente quente (28°C) no verão e ameno (8°C) no inverno, com dias ensolarados e noites frescas. Tem uma altitude ideal, 470 metros, sendo indicada tanto pra hipertensos como para quem tem pressão baixa.

Missão

Promover a qualidade de vida, por meio da facilitação do processo de educação ambiental e o fomento da economia criativa sustentável

Visão

Ser reconhecido como disseminador de boas práticas ambientais, de integração social, além de promotor de qualidade de vida e alimentação segura

Valores

Estimular o crescimento e desenvolvimento pessoal

Proteger a natureza melhorando o meio ambiente

Demonstrar confiança e clareza nas informações prestadas

Objetivos principais

  • Disseminar o conceito e a importância da segurança alimentar;
  • Promover a preservação e a educação ambiental;
  • Fomentar a economia solidária no município de Águas de São Pedro e região.

Histórico da Associação

  • 2015 – A família do Marcelo Guimarães Alves, atual presidente da associação, iniciaram uma horta familiar para que pudessem ter hortaliças para consumo próprio e para se integrarem na comunidade oferecendo como cortesia para os vizinhos e fazerem amizades.

  • 2017 – O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de Águas de São Pedro contratou o Marcelo para dar oficinas de “Elaboração de Hortas” para a comunidade e logo com a primeira turma surgiu uma parceria para produzir e vender o excedente das produções que foram plantadas. Surge aqui o projeto “Horta Urbana Comunitária Orgânica”

    Com esses e outros eventos criados, como a pizza solidária, conseguiu-se arrecadar fundos que foram investidos em novos plantios e para constituir o espaço físico da Associação.

    Essa ação tomou uma proporção maior e pessoas passaram a produzir hortaliças nas suas próprias casas.

    Ainda firmamos parcerias com o Advogado Igor Rodrigues e o Escritório de Contabilidade Kátia, fizemos vaquinha, vendemos verduras, fizemos pizzada, venda de aventais produzidos pela nossa parceira Rita Amorim e conquistamos a abertura da Associação.

  • 2018 – Já com o permissionamento de um terreno, por parte da prefeitura, iniciamos o plantio comunitário com os voluntários que surgiram, por meio do curso de horta do CRAS e de alguns outros simpatizantes e amigos.

    Assim que aconteceu a colheita da primeira produção de hortaliças iniciamos uma feirinha no próprio terreno da associação em condições bem improvisadas. Surge aqui o projeto “Feirinha Plantando Sonhos”

  • 2019 – A produção das hortas familiares nas casas dos voluntários acabaram crescendo e provocando excedentes e ainda outras pessoas faziam produções artesanais como pães e bolos integrais, compotas, geléias, entre outros e começaram a levar nas feirinhas que aconteciam na associação às terças de manhã.

  • 2020 – No início desse ano a feirinha já estava consolidada e novos voluntários começaram a surgir. A manutenção do local começou a demandar mais mão de obra e custos como água e luz. Então iniciamos a contribuição voluntária mensal para ajuda nos custos e com mais as doações por parte dos produtores de no mínimo 10% do valor total dos produtos vendidos e sugestão de doação de 10% do valor total comprado pelo cliente para auxílio na melhoria da própria feirinha e da associação.

    Em Março fomos pegos de surpresa pela “pandemia – COVID 19” e ficamos sem rumo por 5 semanas. Até porque a maioria dos sócios, voluntários e fundadores são do grupo de risco.

    Durante esse período nos mantivemos unidos virtualmente, um dando incentivo ao outro para que não parassem de plantar pois a alimentação saudável e a ocupação e a atividade humana naquele momento eram primordiais.

    Foi então que as hortas dos voluntários tinham muita produção que começava a se perder e muitos precisando de renda. Então decidimos desenvolver algo seguro para resolver estes 2 problemas. Pedidos programados, semanais, que garantiriam a produção e colheita certa aos produtores e entrega gratuita aos nossos clientes que já compravam em nossa feirinha e para os novos que surgiram ao longo desta novidade. Da nossa casa para sua casa. Via whatsapp.

    E, nesse período além da Feirinha foi possível avançar com outros projetos como: Construção do Espaço Vivência, Reforma da Horta, Alameda dos Manacás e Praça Sensorial.


[1] Site: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados.html?view=municipio (Acessado em 10/12/2020)

Conheça nossos Projetos de Desenvolvimento


Depoimentos

Avaliação: 5 de 5.

“Uma alimentação saudável, com qualidade e segurança.”

Lena

“Comodidade pois a lista de produtos é passada cada semana para a escolha e montagem do pedido e ela é bastante variada pois tem muitos voluntários participantes.

Oportunidade de convivência com diversas pessoas e troca de experiência com elas.”

Avaliação: 5 de 5.

“Amar o que faz”

Gisele

“Conhecer novas pessoas que também tem o mesmo objetivo de nós, valorizar o trabalho do pequeno produtor, amar o que faz, conhecer novos cultivos e técnicas através de cursos, afinal é maravilhoso fazer parte dessa iniciativa cheia de carinho e amor por cada um do seu jeitinho, amo fazer parte desse projeto que sonha junto da gente.” 🌷❤️

Avaliação: 5 de 5.

Possibilidades agradáveis, que enfeitam a vida.

Stella

“Sempre tive muito produto aqui na chácara, principalmente depois do curso que fiz com o Marcelo. Normalmente doava, e continuo fazendo isso, mas a oportunidade de vender o que é produzido, é muito boa.
Gostoso receber pelo trabalho executado, mas… nessa pandemia o mais gostoso é encontrar com as pessoas do grupo que se tornaram amigas e bater um papinho, saber das novidades e trocar experiências.
A Feirinha proporciona todas essas possibilidades agradáveis, que enfeitam a vida.

Avaliação: 5 de 5.

“Ter uma vida mais saudável, cultivando as próprias plantas para o nosso consumo.”

Matildes e Dorival

“Morávamos em São Paulo, mas frequentemente vínhamos até Águas de São Pedro buscando calmaria.
Cansados de viver em meio ao caos, resolvemos nos mudar para cá. No começo foi difícil, pois estávamos sós sem saber exatamente o que fazer da vida.
Então, nas visitas constantes à cidade ficamos sabendo do curso de horta que tinha no CRAS, e foi quando começamos a fazer o curso com o professor Marcelo Alves. A princípio este curso era apenas uma forma de passar o tempo com amigos, distrair a mente e ter a oportunidade de aprender uma maneira de ter uma vida mais saudável, cultivando as próprias plantas para o nosso consumo. Sempre prezamos muito pela alimentação saudável mesmo quando morávamos em São Paulo.
Atualmente graças a tudo que aprendemos, podemos não somente ganhar dinheiro para ajudar no sustento mas também proporcionar para outras pessoas nossos produtos naturais.
Na feirinha da Associação plantando sonhos oferecemos mudas produzidas na nossa chácara, frutas de época que temos aqui e verduras.
E nossas produções artesanais como: quibe vegano, granola, bolo integral e pães integrais e ovos caipira.
Além de oferecermos nossos produtos na feirinha podemos interagir com nossos amigos da feirinha.
Que Deus esteja sempre presente para que possamos acolher as pessoas que chegam na feirinha não apenas para comprar alguma coisa mas para bater um papo e buscar uma nova amizade.”

Avaliação: 5 de 5.

“Me faz sentir VIVA!” 🙏

Lucila

Para mim a feirinha foi um desafio.
No inicio mobilizar todos os produtores/voluntários com suas produções em suas casas e a organização da própria feirinha e revezamento de voluntários nas vendas e na colheita. Antes da pandemia colhíamos da horta na sede a “ao vivo” durante a feirinha hehehe
Com a pandemia eu, minha mãe e meu marido que dependiamos única e exclusivamente da Pousada ficamos por quase 6 meses sem atividade e a horta de casa foi quem nos deu equilíbrio, nos manteve em atividade na horta, foi a nossa terapia. E com o bônus que começamos a plantar ainda mais e tivemos muitos alimentos deliciosos para consumo da família.
Na pandemia colocamos em prática algo que já estávamos ensaiando, que foi os pedidos antecipados das cestas para evitar reunir as pessoas, que naquele momento não era interessante. E veio outro desafio, reorganizar processos de bastidores e de pedidos dos consumidores.
Foi aí que resolvemos trazer a feirinha para a Pousada para ter uma melhor estrutura para a montagem das cestas.
Para mim é a maior satisfação do mundo participar da feirinha como produtora pois o que não consumimos gera renda para mim e para a Associação e como participante da organização proporcionar para mais pessoas esta possibilidade de visibilidade de seus produtos, aproveitamento de alimentos e geração de renda com o excedente de suas hortas e levar para a população alimentos de qualidade, com preço justo e que ainda parte da renda retorna para a própria comunidade com os projetos da Associação.”

Avaliação: 5 de 5.

“Tudo de bom!”

Paula Pesaresi

Avaliação: 5 de 5.

“Estreitando laços!”

Marco Berto

3 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s