desenvolvimento em comunidades

Quando se digita desenvolvimento de comunidades no google logo na Wikipedia aparece uma definição que diz “Desenvolvimento comunitário ou de comunidades é uma atividade social que visa dar poder a indivíduos e grupos pela oferta dos conhecimentos necessários para que ocorram mudanças em suas próprias comunidades”.

Chama a atenção, nessa definição, a expressão “dar poder a indivíduos e grupos”. A frase remete a que alguém que tem poder, pode dar, transferir a quem não tem e faz supor que alguém menos favorecido, de poucos conhecimentos, somente seria capaz de superar-se, de desenvolver-se se recebesse algo de alguém.

Segundo Guilherme[1], a expressão Desenvolvimento de Comunidades foi pioneiramente utilizada em 1942, pelo governo inglês, o intuito era auxiliar os países colonizados na conquista da sua independência, mas sem romper as relações. Manter as existentes e criar novas estratégias de relacionamento acabou condicionando a inglaterra  “a promover a melhoria de vida da população comunitária, a partir de sua própria participação e iniciativa”. E, afirma ainda que “dessa maneira, o Desenvolvimento de Comunidade se afirma como fundamental estratégia de ação de um país sobre outros.”

Sabe-se que existem carências em muitas comunidades, mas o que nem sempre se sabe é que existem muitas riquezas, como talentos, experiências, diversidades, sabedorias e muito conhecimento que vão passando de geração em geração. É preciso que a própria comunidade reconheça essa abundância e possa promover vínculos capazes de conectar esses saberes e fazer aflorar as potencialidades e a partir de então aprofundar sobre a situação do local e da relação das pessoas com o local para então evidenciar os sonhos que as pessoas tem para o local e definir ações e projetos que irão possibilitar a realização dos sonhos das pessoas, que resulta no desenvolvimento comunitário.

Reconhecer essa relação dialética entre dar e receber, entre quem sabe e aquele que não sabe que sabe, pode estar o caminho para definir estratégias de movimentação. Sempre há um outro saber extra local. Poder dimensiona-lo e trazê-lo à comunidade não numa relação de poder, de alguém que dá e o outro que receba, mas numa relação mais horizontalizada onde o local possa também compartilhar saberes e criar relações com o extra local que possam trazer benefícios de forma permanente.

Este link DL Comunidades é para mostrar experiências de desenvolvimento comunitário, seus processos organizacionais, os seus desafios e as suas realizações. E, que esses registros possam inspirar mais e mais ações de desenvolvimento comunitário.


[1] Guilherme, Rosilaine Coradini. “Desnvolvimento de Comunidade e o Serviço Social: entre o conformismo e a crítica
Site: https://www.researchgate.net/publication/276044620_Desenvolvimento_de_Comunidade_e_o_Servico_Social_entre_o_conformismo_e_a_critica_Community_development_and_Social_Service_between_compliance_and_criticism Acessado em 04/02/2021

Conteúdo Relacionado